Disfunção erétil também pode ser combatida pelo auto-tratamento

Em certas circunstâncias, a disfunção erétil também pode ser combatida pelo auto-tratamento, dependendo dos fatores causais. Se a impotência é causada por problemas mentais, as conversas com o parceiro geralmente ajudam. Ao reduzir a pressão mental, é possível quebrar o ciclo de medo do fracasso sexual e decepção. Uma medida sensata de auto-ajuda para melhorar a disfunção erétil é o abandono de produtos de tabaco, como cigarros. Assim, aumenta o uso do tabaco é um risco que as artérias estão entupidas. O mesmo risco existe através do consumo regular de bebidas alcoólicas . Em contraste, nutrientes especiais que estão contidos no chocolate escuro e amoras , entre outras coisas , têm um efeito positivo sobre os vasos sanguíneos. A redução da obesidade é frequentemente útil . Assim, menos peso é produzido por testosterona homens acima do peso . No entanto, o hormônio sexual masculino é extremamente importante para as ereções estáveis. Até mesmo uma perda de peso de dez por cento causa uma capacidade erétil melhorada. Homens que sofrem de disfunção erétil, por vezes, recorrem a ajudas mecânicas. Isto inclui, por exemplo, a bomba de vácuo. Especialistas indicam também o método de libidol valor. O usuário coloca seu pênis em um cilindro de plástico transparente e gera pressão negativa à mão. Isso, por sua vez, resulta no influxo de sangue para o tecido erétil. Com um anel peniano pode impedir o fluxo de sangue do tecido erétil.

Como todas as funções corporais, as ereções dependem de sinais cerebrais que dizem quando começar e quando parar. A incapacidade de obter uma ereção pode, por vezes, ser devido a um problema nervoso que transporta cérebros no cérebro.

A disfunção erétil pode ser um sinal de diabetes não diagnosticado ou mal tratado. Pessoas com diabetes que não controlam seus níveis de açúcar no sangue podem causar neuropatia (neuropatia). Muitas vezes são as extremidades dos feridos, como as mãos e os pés. Mas também os genitais podem ser afetados.

National Diabetes & Digestion & Estima-se que cerca de metade de todos os diabéticos sofram de algum tipo de neuropatia, que é mais comum em pessoas idosas, com sobrepeso e hipertensas.